03 agosto 2011

A Memória da Família Perazzo

No início dos anos 1980, os irmãos Valdir e Argemiro Perazzo, meu tio e meu pai, eram estudantes universitários na cidade do Recife.
Desejosos de conhecerem a origem da família, começaram a estudar a língua e cultura italiana na Escola de Línguas Dante Alighieri, esta apoiada pelo Consulado Italiano do Recife.
Anos depois, em início dos anos 1990, meu tio Valdir Perazzo esteve em Roma, participando de um curso de Direito na Universidade Urbaniana.
A viagem foi inspiradora. Despertou o interesse do mesmo para saber quem eram seus ascendentes.
Em sua volta ao Brasil dedicou-se a uma longa e demorada pesquisa, em cartórios, igrejas, cemitérios, museus, arquivos públicos, em repartições públicas do governo, consulados e embaixada italiana, bem como entrevistando os parentes de idade mais avançada.
Obteve a cidadania italiana em 21 de dezembro de 1998 e compaginou toda a História de luta e dedicação de amor para com a família Perazzo, no livro "DA ITÁLIA PARA O BRASIL: OS PERAZZO EM PERNAMBUCO OU COMO OBTER A CIDADANIA ITALIANA.".
Uma vez obtida a cidadania italiana e já de posse do seu passaporte, agora com dupla-cidadania, pela vez primeira viajou a Itália e visitou a terra do fundador da sua família em Pernambuco, seu bisavô Antonio Perazzo: San Giovanni A Piro, na província de Salerno, na região da Campania.
A partir de então, já visitaram San Giovanni meu pai e minha mãe, Argemiro Perazzo e Rosalva Perazzo, minha prima Carolina Perazzo, meu primo Gustavo Perazzo e eu mesmo. Lá desfrutando da hospitalidade dos parentes, Mario e Antonieta Pirazzo e seus filhos Angelo e Emilia Pirazzo; Gaetano(in memorian) e Gaetana Perazzo e seus filhos Claudio e Stefania Perazzo; Giovanni e Maria Giovanna Perazzo e seus filhos Valentina, Marcello e Alessandro Perazzo, entre outros parentes.
Esse resgate da memória que meu pai e meu tio já obtiveram, me proporcionou um curso de italiano na cidade de Salerno, na Accademia Italiana (http://www.accademia-italiana.it/it.html). Em Salerno, enquanto estudava a língua e cultura italiana, desfrutei da hospitalidade e apoio da família Perazzo(Giovanni, Maria Giovanna, Valentina, Marcello e Alessandro).
No ano de 2010, meu tio Valdir Perazzo participou de um Congresso de Teosofia na cidade de Roma, ocasião em que visitou, em Salerno, a mesma escola e os parentes acima referidos.
Para o ano de 2012, meu tio Valdir Perazzo que fundou a Associação Danti Alighieri no Estado do Acre, Amazônia brasileira, dando prosseguimento ao resgate da memória e cultura italiana planeja estudar italiano em Camerino na Escola Danti Alighieri(http://www.scuoladantealighieri.org/camerino/camerino.html), se fazendo acompanhar do seu filho Filipe Perazzo, sua companheira Regina Pessoa, suas sobrinhas, minhas irmãs, Virgínia e Maria Augusta Perazzo e eu mesmo, Álvaro Perazzo. Es, em voo de pássaro um pequeno bosquejo de como estamos resgatando a saga dos Perazzo.

Álvaro Monteiro Perazzo.

10 comentários:

  1. Excelente tu relato y muy emotivo, pertenezco a la famila Perazzo pero la instalada en Argentina,poco conozco de ella pero si que vienen del Piamonte y se instalaron en éste Pais en la provincia de Córdoba Don Mateo Perazzo, mi bisabuelo,fue fundador de un pueblito pequeño llamado colonia la Italiana y primer comisionado Municipal de Corral de Bustos, ciudad hoy cercana a la colonia que te comento, tuvo once hijos, uno de ellos mi abuelo, tambien de nombre Mateo, quien administro un campo familiar y se instalo en la ciudad de Rio Cuarto hace ya mas de 70 años y alli naci yo hace 59, ok si te interesa intercambio contigo información, vi tu blog ya que me agrego como amiga Lary Perazzo,un abrazo desde aqui con cariño Eduardo Perazzo

    ResponderExcluir
  2. Álvaro,

    Parabéns pelo seu entusiasmo e relato tão preciso sobre o interesse de seu pai e Valdir sobre nossas origens.

    Interesse que tem se difundido em boa parte da família e que já propiciou tantas alegrias como a obtenção de nossa cidadania, visitas à cidade natal de nosso ancestral imigrante, o contato com os primos na Itália e a aproximação cada vez maior com os primos daqui.

    Sigamos em frente e vamos agora aprender o italiano que será fundamental para essa jornada.

    Forte abraço,

    Gustavo Perazzo Dantas

    ResponderExcluir
  3. Olá, Álvaro. Me chamo Wilton Caetano Pirazzo. Sou do Rio de Janeiro e gostaria de saber mais sobre as origens da minha família, que é a Pirazzo, com "i". Como posso ter acesso ao livro do seu tio Valdir? Meu email é o wpirazzo@yahoo.com.br. Abraço.

    ResponderExcluir
  4. DANIELLY PERAZZO27/10/11 09:28

    QUERIDO ALVARO BOM DIA, ME CHAMO DANIELLY PERAZZO, SOU FILHA DE DOMINGOS PERAZZO, NETA DE PEDRO CHAVES PERAZZO, SOU DA CIDADE DE TUPARETAMA, MAS RESIDINDO EM RECIFE. GOSTARIA DE SABER COMO FAÇO PARA ADQUIRIR O LIVRO DA FAMILIA PERAZZO. SE POSSIVEL, GOSTARIA QUE VOCÊ ME ENVIASSE RESPOSTA PARA O E-MAIL danny_campos81@hotmail.com. GRATA PELA ATENÇÃO

    ResponderExcluir
  5. EU sou uma Perazzo mesmo distante meu bisavô na Itália se chamava Giovanni Perazzo . Filho de Andreas Perazzo Que veio Para o Brasil com 12 anos se casou Com Carolina SEu nome no Brasil ficou como João Perazzo . Quero o livro da família Perazzo . Meu tio avô Chamava-se Manoel Perazzo , que nasceu em Vermelho Velho(MinasGerais).Temos outros Perazzo em Governador Valadares.Meu nome é Geralda .Meu E-MAIL geralda.f.c@hotmail.com .Aguardo sua resposta. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ainda não recebi sua resposta mas sei que serei atendita comm devido apresso.




      Excluir
    2. OI Geraldo Bom dia !!! Somos parentes, Meu Bisavo e o Sr Manoel, meu Avo e o Joaquim Perazio. NIvaldo

      Excluir
    3. OI Geralda Bom dia !!! Somos parentes, Meu Bisavo e o Sr Manoel, meu Avo e o Joaquim Perazio. NIvaldo

      Excluir
  6. Antônio Perazzo era irmão de Biaggio Perazzo, que originou os Perazzos do estado da Paraiba.

    ResponderExcluir
  7. Antônio Perazzo era irmão de Biaggio Perazzo, que originou os Perazzos do estado da Paraiba.

    ResponderExcluir